domingo, 5 de dezembro de 2010

Noite estrelada

Eu sou um puta fã do Van Gogh. Eu adoro os azuis, os amarelos e todas as suas misturas no meio termo. Viajo na textura, viajo nas pinceladas grossas e espirais. Sinto a brisa dos campos pintados, o vento mais forte do campo aberto e seu trigo vibrante. Descanso com seus trabalhadores. Fotografo seus interiores e me teletransporto para lá. Como nada é perfeito, confesso que não curto muito a influência japonesa dos Ukiyo-e quando abertamente japonista, mas quando ele coloca o vangoghnismo, meus olhos não conseguem se dispersar. Se tudo desse errado em Amsterdam - o que finalmente não aconteceu - queria apenas garantir que iria no Van Gogh Museum. Fui lá no dia 27 de setembro - que também foi um dia emblemático. Ainda tenho que ler o livro das cartas de Vincent a Theo, seu irmão, e viceversa. Quero conhecer um pouco mais desta relação. Finalmente o cara era literalmente muito louco. Exemplifica a relação da sanidade mental e a genialidade artística. Vincent ultrapassou todos os limites.


3 comentários:

Flavia Melissa disse...

sabe que estava fuçando aqui e ali no blog e me dei conta de que nem eu sentei para descrever como foi minha vida na China neste tempo todo. ando também muito visual: pela primeira vez na vida as fotos são maiores do que o texto do meu blog... weird. any clue?

Caco disse...

Just enjoy the ride.
Beijodaí.

jeand99 disse...

Did you already found the translated letters of Van Gogh online? http://vangoghletters.org/vg/ Handy and lovely. A real treasurebox. Try this:
http://vangoghletters.org/vg/with_sketches.html