quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Um aniversário

"Turbulência é o modo pelo qual Eu converto a maioria dos ateus", disse @OCriador no Twitter. Passei por poucas turbulências graves e não sou ateu. Pelo contrário, um dia me vi cristão e católico. Absolutamente quadradinho, daqueles que gosta de missas bem tradicionais e não está nem aí para padrescantoressuperstars. Acho o Papa uma figura que representa bem o radicalismo de manutenção de status quo, nem que se precise ir para a extrema direita. Sou uma ovelha negra, tudo bem um pouco moreno, desraigada. Confesso ficar dividido entre a ressurreição e a reencarnação, ser favorável ao aborto e o casamento homossexual, ter certeza da Evolução das Espécies. Mas no meio de toda esta parafernália, procuro voltar ao essencial: a fé em Deus, numa crença cega a um mistério muito louco do filho de Deus nascendo de uma virgem, de milagres formidáveis, uma Bíblia Sagrada que consolida não ficção em ficção. Fé, independente desta montoeira de gente aqui legislando a respeito. E olha que o aniversário do filho Dele está chegando.

Um comentário:

Flavia Melissa disse...

Se vc fica entre a ressureição e a reencarnação, adiciono mais um "re" prá te confundir: o renascimento, do budismo.

Seja qual for a fé, o que importa é o caminho percorrido para chegar até ela, e todos os maravilhosos aprendizados até alcançá-la!

bijote!