sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Outubro abortou um monstro

Há dias que merecem ser apagados do calendário. Arrancar a página da agenda. Fazer um corte de estilete em volta da data no calendário e jogar na lixeira. Para me lembrar que ele jamais existiu. Assim como hoje. Começando de forma inútil, o dia foi uma aberração que deveria ter sido abortada nas primeiras horas da manhã. Furado com agulhas de tricot. Cortado. Jogado no vaso sanitário e dado descarga. Mas insisti em vivê-lo. Mas o dia não se iluminou ou floresceu ou trouxe boas notícias. Au contraire mon frère, ele se escondeu nas sombras e atrás das portas, amargo, olhando o mundo de soslaio. Restou-me esperar os ponteiros do relógio seguirem seu curso e ver com olhos bem abertos a hora dele partir.

5 comentários:

Ninguém envolvente disse...

hmm... nada é tão ruim que não possa piorar!

Fernanda S. disse...

Ufa... já se foi =)

Flavia Melissa disse...

concordo. sexta-feira foi um cocô mesmo. vc viu que a câmara dos deputados aprovou em primeira instância o projeto de lei que reserva apenas aos médicos o direito de exercerem a profissão de acupunturistas? e eu, que estudo pacas, vou viajar prá estudar e não penso em outra coisa a não ser aperfeiçoar minha prática, faço o que?

fecha a conta e passa a régua, caco. se o ato médico for aprovado no senado me voy a china de mala e agulhas na cuia. quer ir junto?

beijim.

Vanderson disse...

sei exatamente como é........
¬¬

Abraçoo!

Caco disse...

Envolvente - Quero que melhore. E quero para já!
Fêzoca - Está meio boomerang: vaievolta.
Flavinha - Aproveite a China. No final, tudo vai dar certo.
Vanderson - Obrigado pela compreensão e a visita. Volte sempre.

Beijos e abraços a todos.