quarta-feira, 15 de julho de 2009

Perdoem-me por respirar

Passam-se horas e mesmo dias até que um dia POW. Descubro que pisei no tomate horrivelmente. Falei em alto e bom som uma bobagem patética - típica de alguém que não faz a menor idéia do que está fazendo, mas crente, crente que está fazendo a coisa certa. Que hacer? Mierdas cagadas no volvem al culo. Não dá para ruborizar em retrospecto. Já que não prejudiquei ninguém, não tenho que pedir desculpas a ninguém - talvez murmurasse um arrependido perdoem-me por respirar (como já dizia Srta R). Usualmente não passo recibo em público; não, nem na hora. O pior recibo eu passo para mim mesmo na calada da noite, tendo só minha mente insana como testemunha. Típico comportamento dos perfeccionistas, maníacos por fazer tudo certinho, e que ficam se martirizando pelo pingodomijoforadovaso. Pior ainda, é porque eles entram em crise porque achavam que estavam totalmente corretos e percebem que o seu reality check está absurdamente descalibrado. Bom, a solução para tudo isto eu não sei; por enquanto, sutilmente exorcizo estas paranóias por aqui, na espera de uma cura. E dou risada de mim mesmo, fazendo questão de dizer seu palhaço - devia ter ficado quietinho no canto...

Nenhum comentário: