quinta-feira, 14 de maio de 2009

Quinta sem lei

Reinicio a quintasemlei. Teletransportamo-nos para um teatro. O quarteto de corda prepara seus instrumentos. Alguém na platéia tosse - sempre há alguém para tossir quando se faz o silêncio. Quatro focos de luz são acendidos. Um quinto foco é acendido sobre Björk. Daí, aperte o play abaixo para entender.

Your flirt, it finds me out, it teases the crack in me, smittens me with hope. Possibly maybe, possibly maybe, possibly maybe. As much as I definitely enjoy solitude, I wouldn't mind perhaps spending little time with you. Sometimes. Possibly maybe, probably love. Possibly maybe, probably love. Uncertainty excites me. Baby, who knows what's going to happen? Lottery or car crash or you'll join a cult. Possibly maybe, possibly love. This is possibly maybe, possibly love, possibly. Mon petit vulcan, you're eruptions and disasters. I keep calm. Admiring your lava I keep calm. Possibly maybe probably love. Possibly maybe probably love. Electric shocks? I love them with you dozen a day! But after a while I wonder: where's that love you promised me? Where is it? Possibly maybe probably love. Possibly maybe probably love. How can you offer me love like that? My heart's burned. How can you offer me love like that? I'm exhausted, leave me alone. Possibly maybe, possibly maybe, possibly maybe. Since we broke up, I'm using lipstick again. I'm going to suck my tongue in remembrance of you. Possibly maybe, possibly maybe. Possibly maybe, possibly maybe. Possibly maybe, possibly maybe. This is possibly love.

2 comentários:

N. Ferreira disse...

Possibly maybe! Essa música MARCOU minha adolescência, quando eu era vidrada na Bjork, tentei ir em dois shows, não consegui - em um, eu não tinha idade suficiente; no outro, um andaime caiu em cima do palco depois de eu ficar 2 horas na fila pra entrar.
Não escuto essa música há uns bons... uns bons 8 anos! Fui pesquisar aqui nos meus CDs e achei uma versão incrível, dom álbum "Telegram".
Que nostalgia, Caco! OBRIGADA!

Caco disse...

Nana, que bom que trouxe boas lembranças. Björk pode ser assustadora às vezes. Esta versão parece assombrada pelo Kronos. Mas a versão é bizarramente bonita. Ela ficou tocando no meu ouvido dia após dia ultimamente. Beijodaí.