quarta-feira, 13 de maio de 2009

A arder no fogo do inferno

Enquanto a vida passa devagar, arrastada e cansada, parei para descansar eu mesmo nos degraus da escadaria da Igreja. Sol da manhã que começava a me cegar. Ainda vi uns carros que passavam no meu horizonte. Quase bissextos, eu pensava enquanto o padre malhumorado também passou por mim. Havia encerrado seu expediente e já tinha feito seu happyhour com um vinho. Herético! Herético! Herético! Cocei a perna, ajeitei as meias e pus-me de pé para seguir meu caminho.

Nenhum comentário: