terça-feira, 7 de abril de 2009

Grão de poeira

“E aí fica repentinamente óbvio para nós o absurdo de querer ver razão nas coisas. A vida, meu caro, não faz sentido. Vivemos na superfície de um grão de poeira boiando num universo infinito que se move em alta velocidade entre estrelas feitas de explosões nucleares. Só há lógica em breves fiapos de previsibilidade no meio do caos.”

Denis Russo Burgierman

4 comentários:

Before Sunrise disse...

Sabias palavras! Quem eh Denis?

Fernanda S. disse...

Acho que precisava "ouvir" isso: A vida não faz sentido.

Caco disse...

Este cara é o autor de um artigo que estava lendo na revista Vida Simples. Pincei o parágrafo.

É só para lembrar que não dá para controlar tudo...

Fernanda S. disse...

Caco... vc tem toooooda a razão!!!! Realmente não dá pra se ter controle de tudo e sinm, gosto das mudanças que eu possa me manter no controle... mto louco isso!!!

Obrigada pela dica.. adorei!

Beijooooosss