quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Só Saramago pode

Num certo dia comecei a escrever posts curtos. Havia me cansado de escrever três parágrafos quando nem sequer tinha tanto assunto para tal. A formatação do blogger não estava ajudando. E eu não conseguia separar os parágrafos - e eu posso ficar mucholoco se não conseguir a organização das idéias que eu quero. Comecei a adorar a ler posts numa tacada só, com tudo na tela, sem ter que fazer Pagedown. Conciso: esta é a qualificação. Prolixo: local para onde vão posts longos. Há muito tempo atrás certificaram-me como tendo fluência próxima a um nativo inglês. Achei que as palavras rebuscadas que me forçavam a usar, os raciocínios a elaborar, expressões idiomáticas, tudo isto demonstrasse algo bem escrito. O mundo deu voltas e hoje em dia voltei a trabalhar com persuasão de pessoas com o uso da língua inglesa escrita. São 8,5 horas diárias de writing - promover o impromovível, explicar o inexplicável. É muito diferente da vida na Inglaterra quando a persuasão tinha que ser verbal. Pois agora rad i ca liz ei. Minimalizei. Alinhei-me. E descobri que tudo já estava no movimento Plain English. Por abrangência, estou aplicando o que aprendi num Português Plano. Tento viver num mundo em que existem menos frases longas, mais sujeito-verbo-objeto (ou predicado). Observo estas pessoas que escrevem uma frase do tamanho de um parágrafo - será que elas pensam que são Saramago? Elas perdem esta maravilha chamada de pontuação travessão, ponto, pontoevírgula, doispontos, vírgula. Corta e para. Respira. Simplifique a vida.

2 comentários:

Before Sunrise disse...

Engracado, eu sempre quis ser prolixa pq era dificil para mim. Sou concisa e nao tenho como fugir disso, eh assim que me comunico, me expresso, sem complicacoes.

Sempre queremos ser (ou fazer) o que nao conseguimos?

Adoro tanto seus prolixos qto aos concisos :)

Flavia Melissa disse...

fatástico. também venho vivendo a filosofia do "menos é mais". não que eu também não poste umas coisas gigantes. mas só quando tenho algo a dizer, pode?