quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Blog Action Day 2008: Poverty

Tropecei. Carambacacetecaralho. Olhei para trás e vi o desnível da calçada. Um menino me olhou, não quer que eu engraxe seu sapato?. Uma senhora sentada numa marquise me estendeu a mão, uma ajuda pra alimentar minha filha?, e a menina estava dormindo no colo. Entrei no carro, abri metade da janela e me assustei com a oferta bala, moço, pra me ajudar? Eu disse não, não, não. Não é lógico viver assim. Mas a gente se acostuma com cada coisa nesta vida. Se acostuma a tropeçar na miséria, a viver com ela e nem mais se incomodar. Embora a gente não saiba, é possível viver bem diferente desta realidade. E o que falta? Falta a gente tomar vergonha na cara, ter honestidade, votar em gente decente, cobrar dos nossos representantes e fazer a nossa parte. Só um pouquinho. Dentro de casa mesmo, nada espetaculoso. Educação. Isto já ajuda aos montes. Conversar, instruir, recomendar. Ler. Iluminar. Quem sabe se a gente passa a se incomodar com a miséria e não só com um desnível da calçada.

2 comentários:

Flavia Melissa disse...

Pooooois é.

Mas mudar dá trabalho, se mexer incomoda. Então é mais fácil ficar no mesmo status quo, reclamando de tudo e reclamando de tudo o que se passa abaixo dos nossos pés.

Que olhar prá cima dá trabalho...

Caco disse...

Mas eu sempre estou incomodado. E olhando pros lados também.