quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Coração de leão

Chega um certo ponto na vida em que eu esqueci como é que se esconde os sentimentos. Talvez não os mais sutis, mas aqueles que nos definem, definem o nosso dia, o estado de espírito. Srta C me enviou a Declaração livre dos direitos das pessoas desobrigadas da felicidade constante. É transcendental não ser forçado a ser. Sim, simplesmente a ser. Então hoje eu botei a minha boca no trombone. E causei estrago. Tento me sentir culpado pelos danos causados mas não consigo. Só consigo ver a minha objetividade no tratamento do assunto: um corte cirúrgico, a separação das partes, uma análise meticulosa - quase matemática. Enquanto isto, meu interlocutor, que esperava palavras de solidariedade, balbuciava lógicas distorcidas e se calava no primeiro round de discussão. Knockout. E não estou satisfeito por isso porque a crueldade ou potencial humilhação (ah as diferentes perspectivas...) não era o fim. Preocupa-me ver a necessidade de uma outra pessoa de ser trazida à vida real, esta vida retadiretaconcretacorreta, e sair de um conjunto de expectativas criadas na sua mente e onde ela fatalmente se perdeu. E eu tive que ser sincero, vestir o meu coração em peito aberto, wear my heart on my sleeve.

4 comentários:

Before Sunrise disse...

Realmente, eh necessario ter um coracao de leao para wear your heart on your sleeve... Acho que vale a pena.

Flavia Melissa disse...

eu ando me perdendo nas minhas próprias expectativas.
ando me sentindo tipo ratinho de laboratório, que é colocado naqueles labirintos de plástico em programa infantil, e ficam crianças de todos os lados gritando prá eu ir na direção certa, sabe como?

só que não é programa de auditório e não tem ninguém me avisando qual a direção a seguir.

gosh!

Caco disse...

SUNRISE - Acho que tenho coração de leão. É magnânimo, mas de leão.

FLAVINHA - Eu estou meio cansado de me frustrar com as expectativas que eu crio. Portanto, estou saltando de pára-quedas sem esperar muito o que vai acontecer...

Fernanda S. disse...

Sabe que o meu coração anda meio de pedra?! Acho que só o blog e vcs que o lêem que acabam sabendo de diversas coisas que, no fundo, estão guardadas em mim, mas que são tão difíceis de externar!