quinta-feira, 12 de junho de 2008

Fechado agora mas volto logo


O FdG fica temporariamente suspenso até que eu volte da China e me assente em algum lugar deste mundo de meudeus - talvez em algum momento de julho. Até lá, forte abraço, tchau tô indo já fui, beijo, te cuida bichão, a gente se vê, foi um prazer inenarrável mas tenho que ir, até a volta.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Edwardian supersize me

Eu viajo leve

Estou arrumando as malas. Novamente. É a manobra para não ter excesso de peso no check in. Dobrando as camisas, embalando os sapatos, separando a papelada. Descubro que em um ano eu desapercidamente acumulei um monte de tranqueiras, de quem agora eu graciosamente me livro. Não é um processo fácil porque sempre acho que vou precisar novamente, provavelmente daqui a 5 minutos. Há um monte de cabos, fios, um monte de conexões que a gente tem que levar. E um monte de roupas, camadas, disfarces de que não preciso mais. Quero levar uma maletinha simples para a China. Vou despachar meus baús para o Brasil. Fico pensando que já vivi 30 dias com uma mochila de 40 litros Deus, posso viver com muito menos. Quero viajar leve para poder acumular memórias. Quero malas vazias para poder encher no caminho.

sábado, 7 de junho de 2008

Limousine

Deixe-me ir, preciso andar Fazer as coisas automaticamente pode ser perigoso. Mas, a gente automaticamente descarta o perigo e trata como se estivesse andando de bicicleta - é fácil, prático, e a gente se rala de vez em quando. Vou por aí a procurar Fiz meu orçamento de viagem, submeti ao chefe, tudo aprovado e aí foi hora de colocar em prática no meu personal working playground. Rir pra não chorar Na semana passada estive em Seul novamente. Deixe-me ir, preciso andar Sempre considero a opção mais barata para trânsito dentro da cidade - trens, metrô, ônibus. Táxis, só quando não tem jeito. Vou por aí a procurar, rir pra não chorar E lá fui eu pegar um ônibus de Incheon para Seul. Quero assistir ao sol nascer Paguei a passagem no aeroporto, me abanquei no busão. Aí caiu a ficha - eu não fazia a menor idéia do local onde eu deveria descer, não falava ou lia nem meia palavra em coreano. Ver as águas dos rios correr Olhando pela janela para o sol primaveril do fim de tarde coreano, dei risada comigo mesmo. Restou usar a intuição e tentar a comunicação com o motorista. Ouvir os pássaros cantar A gente coreana é simpática, relaxada, e bonita, em geral. Desci no ponto e arrastei minha malinha até o hotel. Eu quero nascer, quero viver Como diz meu amigo Sr F, a gente vai continuar a andar pelo mundo fazendo nãosesabebemoquê e, quem sabe, um dia a gente sossega. Quando a gente se entender, quando a gente se encontrar. Se alguém por mim perguntar, diga que eu só vou voltar depois que me encontrar...

Créditos: A foto é minha mesmo, de dentro do Airport Limousine 606 - Incheon-Seoul. Em itálico, Cartola 'Preciso me encontrar'.

sexta-feira, 6 de junho de 2008

YSL

"Nada é mais belo que um corpo nu. A roupa mais bonita para vestir uma mulher são os braços do homem que ela ama. Para as que não tiveram essa felicidade, aqui estou eu."
Yves Saint Laurent
Este cara também era foda. Brilhante definição da profissão.
R.I.P. Y.S.L.