sábado, 5 de abril de 2008

Errorex

Já trabalhei em escala de turno no início de carreira. 6 por 2. Seis dias de trabalho num horário, dois dias de folga. Voltava a trabalhar por mais seis dias num outro horário, mais dois de folga, e assim vai. Capacete na cabeça, bota de segurança, jaleco - fantasia de engenheiro de processo. Tinha que redigir o sumário de ocorrências do turno no livro ata no final da jornada. Naquela época jurássica (muito mudou em relativo pouco tempo), computadores ainda não estavam tão popularizados e tudo era feito à mão. Quando estava no horário das 23 às 7, tinha que começar a escrever por volta das 5:30 da madruga. Sim, naquele horário em que toda a civilização está no melhor dos melhores dos sonos. Depois de alguns meses, desenvolvi uma técnica: já escrevia com um frasco de errorex à minha frente. Imagine cochilar enquanto escreve e acordar com meia palavra escrita e uma linha que continua quase infinitamente da perna de um 'a'. Errorex nela, com certeza. E esta era minha batalha-das-5:30: escreve, cochila, errorex, escreve, cochila, errorex. Times, they have changed e ontem estava digitando um post, cansado até a alma, e cochilei no meio da redação. Em vez de uma linha infinita no 'a', eu tinha um infinito sssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss. Ri ainda sonolento e capitulei. ClickIniciarShutDown.

3 comentários:

Fê Savino disse...

É difícil se manter acordado em diversos momentos.. e olha que eu não trabalho de madrugada, mas só o fato de ter que ver um jornal imenso vulgo "Diário Oficial", dá um soninhooooooooo!!! hehe
Beijos & stay dreaming =)

Fernanda S. disse...

Querido!
Mudei o endereço da minha Felicidade Clandestina:

http://felicidadesempreclandestina.blogspot.com/

Beijos =)

Ale Weerth disse...

errorex é uma espécie de CTRL+Z?
o que seria de nós sem o CTRL+Z?
uma infinidade de erros de digitação!