domingo, 2 de março de 2008

Fenda

Alguns acham uma benção poder lembrar do que sonharam, outros fariam de tudo para se lembrar do que sonharam. Eu, por minha vez, acordei com um choro engasgado, uma angústia forte. Não é algo que alguém queira sentir. É só parte de uma angústia que ainda sinto pelo meu irmão. Enquanto acordado, é uma repentina fenda, vão, rasgo que se abre no meu peito. E sai uma dor tão forte lá de dentro - como uma luz, como uma radiação. Não dura muito, talvez alguns minutos, talvez um minuto, como se não suportasse muito mais do que isto. Em seguida, a fenda se fecha. E a vida continua. Tenho medo de sonhar com isto de novo. Porque não quero carregar esta angústia no peito, porque ele não gostaria que eu carregasse esta angústia no peito.

9 comentários:

Maria disse...

Que triste, Caco. Acho que não tenho muito a dizer e, se tivesse, provavelmente não ajudaria...

De um jeito ou de outro, todos têm fendas, umas, pequenos buracos, outras, abismos.

E a vida continua, ainda bem.

beijos

Before Sunrise disse...

Leia meu post sobre a acupuntura... voce experimentaria? Ai em Londres tem muitos acupunturistas dessa linha. Se tiver interesse, posso perguntar a minha se ela conhece alguem ai. Ajuda bastante...

PS: O que aconteceu com o post da musica "New Soul"? Adoro essa musica... voltei pra escutar de novo e, nada!

giovannavilela disse...

Desejo que o minuto de fenda seja o mais curto possível e que sua força seja cada dia maior e será...

beijos

Caco disse...

Escrevi este post para dizer que eu compreendo dor e angústia, seja lá o porquê delas nas diferentes pessoas, infelizmente por experiência própria.
Não escrevi para causar emoções baratas ou dó. Já postei que não gosto de autocomiseração.
Acho que o melhor da exposição da dor é simplesmente saber que alguém se importa e o pior é ouvir 'coitadinho'...
Beijo para todas vocês.

PS.: Não tentei acunpuntura aqui ainda. Mas não deixo de ir ao meu acupunturista todas as vezes em que volto a Londrina...

PS2.: Retornei o New Soul. :-)

Flavia Melissa disse...

não te acho coitadinho não; não é o teu peito que carrega a angústia, é a angústia que carrega teu peito.

prá logo depois vc se separar dela e voltar a ser só sorriso.

gosto muito.
beijos estalados.

Rindu disse...

Tem rezado? Isso ajuda muito.

Caco disse...

FLAVINHA - Não senti que você ou ninguém tenha me tratado como coitado - esse povo que comenta aqui é gente-fina-cabeça-feita. Veja só estas suas palavras... precisa mais? Beijos estalados pr'ocê também.

RINDU - Tenho sim, com certeza. É complicado descrever mas a fenda não me amedronta ou deprime. Sinto como sendo 'part of the process', a fenda está se fechando e tudo isto vai se sublimando aos poucos. Forte abraço.

Fê Savino disse...

A fenda talvez seja apenas mais uma parte de você quem vem se fazer presente em alguns momentos curtos para sumir depois...
E ela vem como as ondas do mar... vem e volta...

Um beijo e um sorriso

Caco disse...

FE - É bem isso aí, sem tirar nem por. Beijo.