segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Swinton, Day-Lewis, Hitchcock & Kelly

Para quem possa estar surpreso por Tilda Swinton, ela nem precisa de premiação nenhuma. É uma figurinha meio alternativa, ruiva e de olhos verdes, um bichinho esquisito vivendo nas Highlands. Mas é brilhante. Assistam a Orlando e entendam do que falo. Ela já ficou numa caixa de vidro numa instalação de arte na Serpentine Gallery. Mucho loca. Daniel Day Lewis, por sua vez, sempre me parece um pouco exagerado. Talvez com um pino a menos estou falando sério. Ele não me encanta - ele me dá medo. Aquelas veias na cabeça saltando são sinais de um homem à beira da insanidade. Ainda no barco cinematográfico, durante as semanas passadas, o grande assunto dos blogs foi a Vanity Fair e as fotografias dos filmes de Hitchcock. Também as vi - e as melhores que achei foram as da Jodie Foster e da Charlize Theron. Mas vamos para um original de 1954:

Fotograma: Dial M for Murder - 1000 Frames of Hitchcock

3 comentários:

Flavia Melissa disse...

era auto-biográfico sim.
saiba de tudo em http://flaviamelissa.blogspot.com

é duro, mas é a vida.
que soprem ventos maiores e mais fortes.

Caco disse...

Que sejam bons ventos então! Beijo!

Ale Weerth disse...

hitch, hitch!
acabei de comprar um taschen com fotos do hitch!