sábado, 9 de fevereiro de 2008

Nada de stress na sexta, por favor

Tenho conhecido uma mulherada workaholics. Daquelas que estão ligadas o tempo o todo no Blackberry, bolando estratégias para corte de custos e aumento dos lucros, celulares a mil, trabalho até altas horas e no fim de semana. Sintomas clássicos que já viraram lugar-comum na VocêSA.

Esboço um sorriso perplexo quando penso a respeito. Acho particularmente interessante esta movimentação. Não é uma reação ao mundo dos negócios dominado pelos homens ou qualquer outro chavão semelhante, mas pura insegurança do ser humano - independente do sexo. É o mergulho de cabeça na vida profissional pela incapacidade de encarar a vida pessoal. Manda-se o o bom equilíbrio de vida para o lixo.

Ora, vendemos nossa capacidade física ou intelectual por um certo preço fixo mensal de acordo com o número de horas dedicadas - usualmente regulares durante a semana. Salvo emergências, das 8 às 5. Gerenciando o seu tempo apropriadamente, é possível entregar o combinado no período. Ficar depois do horário é sinal que algo vai errado - mau gerenciamento do tempo ou a gente combinou em excesso.

Além de cuidar da rotina e emergências, já reparou que somos capazes de tocar 2 a 3 projetos por dia (idealmente 2)? Aumente isto e o planejamento e controle ficam caóticos e as pessoas estressam. Posso ser queimado na fogueira dos heréticos corporativos, mas é verdade. E, francamente falando, nada pior do que trabalhar com gente estressada, gente correndo de um lado para o outro, gente pouco focada. A energia ao redor é dissipada e interrompida - dá para sentir.

Não faço a apologia do ócio nem de ambientes de trabalhos pouco desafiadores, vulgarmente conhecidos como a curva-de-rio dos vagabundos. Acredito num ambiente equilibrado que desafia os indivíduos a desenvolverem trabalhos de qualidade.

Gente, e hoje é sexta e fez um dia de sol e céu azul lindos em Londres.

2 comentários:

Ale Weerth disse...

eu tive uma experiência horrível aqui, no meu antigo trabalho. era proibido, expressamente proibido, sair as 18hrs... mesmo que vc não tivesse mais nada pra fazer, só pra "mostrar" pros chefes que voce estava disponível. era comum quando alguem saia as 18:30, ouvir piadinhas do tipo "tá desmotivado"? e não era brincadeira, era sério.

no meu trabalho atual acontece uma coisa engraçada, como a concorrência está levando todo mundo (por semana sao 5 ou 6 emails de despedido enaltecendo os "novos desafios") os chefes viraram criaturas acucaradas que dizem bom dia, mandam vc ir embora no horario e solicitam jobs com prazos honestos...mas um dia isso acaba.

eu uso blackberry, durante um tempo se eu acordasse de madrugada e visse a maldita luz vermelha piscando, com certeza abriria o email e o responderia...até que eu vi que isso nao me levaria a nada, só a me estressar e perder meia hora de sono.

nossa, tem tempo que eu nao passo por aqui...

abraços!

Caco disse...

Que f... Quero mais é ter uma vida zen budista. Me arrependi todas as vezes em que li alguma coisa no maldito blackberry no fim de semana... Aviso sempre aos interessados que não leio mensagens quando estou de folga ou férias. Se for caso de morte, que me liguem, otherwise... Por isso, o maldito é ignorado quando estou no meu ócio.
Sim, há tempos que não comentas. E eu tenho produzido por espasmos.
Abraço.