quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Uncle!

Estive ausente recentemente por vários motivos, inclusive devido a uma ida à terra brasilis para uma runião com os caciques da minha tribo. Tudo deu certo na pajelança e já voltei até com mais trabalho, mais selvas para desbravar.


Outro motivo foi uma sobrinha postiça que me visitou. Durante algumas semanas, a Srta S chegou de Toronto e partilhamos o mesmo teto. Já me adotou como Uncle no metrô. Eu, tio-avô, já havia me desacostumado a ter alguém me chamando de tio - de repente, me tornei uncle. E foi um tal de uncle para cá, uncle para lá. A família toda foi apresentada para os vizinhos de mesa num pub - enquanto o dedinho apontava para cada um de nós: Mama... Papa... Uncle... De tão simpática, a minha sobrinha ganhou uma canção do busker em plena Portobello Road.



E a Srta S reclamou em alto e bom som porque não queria deixar de assistir o busker. A vingança foi ficar tirando o sapato, enlouquecendo a mãe por tirar a meia também. Ela já havia gentilmente permitido que carregássemos todos os mantimentos comprados no mercado de Borough no seu carrinho - bem que merecia uma melhor contra-partida - azeitonas, patés, Haggis, Apfelstrudel, queijo fedorento. E a pobrezinha naquela noite teve que se contentar com baby food de potinho. A vida não é justa mesmo.

5 comentários:

Simone disse...

Hahaha... minha filha parece personagem de desenho animado, sempre se metendo (e ME metendo) em confusoes! rs
Beijo, uncle!

Caco disse...

Eu disse para você e vou repetir: a Srta S é uma benção. Beijo.

Before Sunrise disse...

Adorei a historia :)

Caco disse...

LIL' MS SUNRISE - A figurinha fazendo as apresentações no pub foi algo que precisava ser visto...

Beijo & stay beautiful.

Fê Savino disse...

Que fofaaaaa!!!! Deve ter sido uma semana especial, né, uncle?!!?

Bjoooo & keep "uncling"... hehe