terça-feira, 25 de setembro de 2007

Isolamento

A minha primeira vez na Rússia me permitiu classificá-la como bizarra. Um trânsito caótico de permanentes engarrafamentos. O alfabeto cirílico que minha mente insistia em converter para o alfabeto latino - um quebra-cabeças divertido. Estilo de comportamento diferenciado, sem muito espaço para as cortesias e firulas, uma civilidade reta, direta e concreta. Os rostos são largos. A beleza feminina é multiplicada pelos brilhos, metais, saltos e rendas. O orgulho pela independência do ocidente é histórica. Este certo isolamento os levou a todas estas peculiaridades - um isolamento geográfico quase levando ao isolamento genético.

Um comentário:

Fê Savino disse...

Puxa.. às vezes é bom se isolar.. talvez este tenha sido um bom lugar de isolamento.. assim, quietinho no meio da caótica cidade que não pára para te perceber ali, mas que você observa com olhos curiosos e distintos...