domingo, 2 de setembro de 2007

Atropelamento e fuga

Nunca conseguiram me enganar. Desde que ela levou os documentos para ele assinar, reparei naqueles maneirismos típicos. Um procurando evitar o outro. As conversas testemunhadas eram sempre nervosas e atropeladas. Não permaneciam sozinhos na mesma sala, sempre fugiam. Já vimos isto nos filmes, nos livros, nas novelas. Quando resolveram cruzar a linha fina, a atração explodiu. A iminência de uma separação doía o peito.

2 comentários:

Before Sunrise disse...

Ja testemunhei isso. Eh muito forte e evidente, ne? Voce descreveu perfeitamente.

Caco disse...

Eu inventei. Nem me lembro se jah vi isto...
beijo & stay observing.