terça-feira, 5 de dezembro de 2006

Ctrl+alt+del

Dei um ctrl-alt-del e desliguei o computador. HA como se isto fosse fazer alguma diferença... Voltei até o caixa e paguei por mais um café. Deixei o guarda-chuva cair e me senti ridículo. Tinha voltado a chover. Sentei-me e abri o notebook novamente. Abri uma série de arquivos inúteis e me surpreendi com todos aqueles arquivos antigos e esquecidos. Abri um novo arquivo e descrevi todos os meus companheiros, os Desprevinidos à minha volta. Eles tinham desafiado os elementos. Desconsideraram seus guarda-chuvas, suas capas-de-chuva. Meu desdém, potencializado pelo meu guarda-chuvas, era anulado pela patética chuva torrencial do lado de fora - do meu joelho para baixo eu estaria tão empapado como cada um deles. Lembrei-me novamente do que eu ouvi ao telefone: pois não? ... PORRA, 'POIS NÃO?' Então era a isto que tudo havia sido reduzido. 0. Não O, mas 0. Z-E-R-O. N-A-D-A. Uma porra de 'pois não?'. Isto gerou um caos na minha cabeça. Não pude enxergar a ordem. Logo eu, que ironia. Quando me recuperei, estava de novo em frente ao notebook olhando para aquela mísera tela, com os dedos sobre aquele mísero teclado. É isto: ctrl-alt-del. Restart. Hora de começar a história de novo.

3 comentários:

GIOVANNA disse...

Olá, obrigada pela visita.Gostei muito do seu blog,voltarei...
E, olha, ha sempre tempo de começar de novo, pois não...

Até!

before sunrise disse...

Se isso te serve de consolo, tem dias em que estou sempre comecando tudo de novo ;-) Bjos!!

Caco disse...

GIOVANNA - Sim, este é essencialmente um post otimista...

SUN - Consolo? Não, tenho fé no recomeço...





Beijos & stay beautiful.