terça-feira, 31 de outubro de 2006

Quero ser R.R.

Ganhei as eleições. Por uma diferença de 0,2%, míseros 10000 votos, menos do que a população de uma merreca de cidadezinha do interior. Mas ganhei esta porcaria. A imprensa me escurraçou. Meu candidato oponente me ridicularizou, me chamou de, por baixo, mentiroso. Uma cidade no norte do estado - a 2ª maior do estado - me humilhou com acachapantes 72% de votos para o meu adversário. Agora vão todos se ferrar. Como é que eu enfernizar a vida deles? Vou governar só para os grotões, aqueles bolsões de pobreza que me elegeram. Cidades grandes vão se virar por sua conta. Não sai nenhum centavo para nenhum vagabundo que não me elegeu. Se tiver de sair, vou enrolar para liberar até que me coloquem na Justiça. Vou pisar nos estudantes - vou rachar o bico vendo os professores da universidade sem estrutura. Segurança pública? Para quê? Eles vão precisar se proteger é de mim! Vai ter que ser Segurança do Poder Público! E estes jornalistas de bosta que ficaram me pressionando, me chamando de nepotista, vão ter que me agüentar porque toda a minha parentada vai ficar exatamente onde ela está - só para irritar.

(Livremente inspirado em Quero Ser John Malkovich)

2 comentários:

Omar disse...

Esse é o Requião velho de guerra...

Caco disse...

Me diverti um bocado escrevendo de dentro desta mente distorcida!

Abraço & toma cuidado!