segunda-feira, 28 de agosto de 2006

Não há certezas, apenas oportunidades

Eu disse que estava disposto a descobrir no que ia dar. Não havia certezas, apenas oportunidades. Quis remover o peso da obrigação das nossas costas e tomar um Porto. Peguei o seu e o meu cálice e enchi. Me calei e esperei pelo que você ia dizer. Os segundos os minutos passaram-pareceram horas. Não podia ter certezas. As oportunidades chegaram. E também se foram.

4 comentários:

Mary disse...

Alea jacta est? E o que aconteceu?

Chuvinha abençoada fim de semana, mesmo. Achei que foi pouco!

beijos

Caco disse...

Rasgando o latim! O que aconteceu? Só exorcizando uns demos...
Também achei que foi pouca chuva, mas fazer o quê?
Viu só a foto da catedral na chuva? É meio antiga, mas a achei tão bonita que não resisti.

Before Sunrise disse...

Parece que voce ta falando da minha vida... algumas vezes vejo as oportunidades virem e irem embora num piscar dos olhos...

Andi disse...

E o arrependimento passou e se foi, ou passou e ficou?